sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

O "Brasil para Jesus", uma grande piada!

Alguns podem e certamente me chamarão de pessimista, mas o que vejo para os próximos anos, ou melhor dizendo, para 2012 é algo muito perto do fim anunciado pelos místicos e sobretudo, uma clara reafirmação de 2ª Co. 4 - A GOTA D'ÁGUA. Parte do meu pensamento é expresso no comentário que fiz, respondendo um amigo, em um post no FB, onde pode ser visto na íntegra (deu pano para manga). Depois de não mais aguentar ver a defesa contumaz de vendilhão, argumentei sobre a mudança do discurso de alguns líderes, de forma específica do "Mala":

Um pregador que antes dizia "pau" e afirmava que quem pregasse "pedra" era charlatão, 171 mesmo, e hoje prega "pedra" como se nada fosse... que credibilidade esse cara merece?
A palavra do crente é sim ou não... então pq a pregação dessa galera mudou?
Te digo meu irmão... preferiram o dinheiro... venderam a fé... prostituíram seus ministérios... tenho que dar credibilidade a alguém assim? Tenho que me calar e fingir que está tudo bem?
Creio que não!
Sou inquietado pela Verdade que liberta!


Pensando no panorama do evangelicalismo tupiniquim, me peguei em prantos. Creio que se os crentes acordassem de fato, parariam com o senil sonho de "o Brasil para Cristo". Qualquer observador, por menos crítico que seja, enxergará um Brasil cada vez mais sincreta e consequentemente, um evangelho (minúsculo mesmo) cada vez mais descaracterizado. A história recente prova minha tese. Amo o estado onde nasci e principalmente o município que me viu crescer, Nilópolis-RJ, mas um observação faz-se necessária: 
Quem chega ou retorna ao estado do Rio, fica perplexo. Hoje, há um número incontável de igrejas evangélicas e ditas evangélicas, topa-se com um "crente" a todo instante e o vernáculo gospel está na boca do povo, é varão pra lá, é vaso pra cá e "tremeeeendo" em todo o canto. Então, se o crente deve ser sal e luz (já falei sobre suas propriedades), por quê nada muda e vemos o número cada vez maior de "crentes" envolvidos em falcatruas e escândalos por lá? É muito simples, o problema é a qualidade. Mas equivoca-se quem entende ser esse um fenômeno apenas carioca, não é mesmo!

O Censo 2012 ainda não apresentou sequer um prévia do aspecto religioso do brasileiro. Afirmo, porém, que podemos nos preparar para um grande salto na porcentagem dos ditos evangélicos. Digo também, que desse mar de gente, uma "peneira santa" levaria mais de 80%, e isso sendo muito otimista. Contradizendo um famoso slogan publicitário: OS BONS NÃO SÃO MAIORIA!
Com o crescimento das famigeradas "portinhas de bençãos urgentes" e a adesão a teologia da prosperidade cada vez maior por parte de pregadores antigos (deveriam ser mais cuidadosos ao invés de gananciosos), o que se nos apresenta pode facilmente ser entendido nas palavras do apóstolo Paulo no referido capítulo e parafraseado da seguinte forma:

"Embora haja no nosso meio inúmeros vendilhões, feito cegos pelo diabo, que em benefício próprio adulteraram a Palavra, pregando o que lhes vêm do ventre (bosta mesmo) e enganando milhares de milhares, não desanimaremos; mas continuaremos e ainda mais fortes, pois o Ministério que temos nos foi dado por Deus, de quem somos servos por amor de Jesus". 

Minha oração nesses dias é por um avivamento que exponha pecados, limpe a Igreja que foi comprada com o Puro e Precioso Sangue que os vendilhões insistem em macular e traga o misto de gente para a Palavra!!  

Pai, tenha misericórdia de nós!

Nenhum comentário: