terça-feira, 15 de julho de 2014

Judeus X Árabes em pouquíssimas palavras.




*Leia Gênesis, capítulos de 15 à 25.

A questão é bem simples de se explicar e entender. Essa briga começa no livro de Gênesis. Tanto judeus, quanto árabes brigam por herança, o território que é palco dos conflitos, onde hoje está o Estado de Israel. 

Isaque, filho de Abraão com Sara, foi prometido por Deus, encerrando a esterilidade do casal. Isaque, que deu origem aos judeus, é também conhecido como "filho da promessa".

Ismael, filho de Abraão com a serva de Sara, que embora ilegítimo, foi o primogênito (nasceu da ansiedade pelo cumprimento da promessa... achando Sara que muito tempo havia passado desde que a promessa lhes fora feita, sugeriu que Abraão tive o filho com sua serva). Esse filho, Ismael, também conhecido como "filho da escrava", deu origem aos árabes. E quem sabe um pouco de sociedade patriarcal do A.T., sabe bem os direitos do primeiro filho. 
Grosseiramente, é isso!

O autor do vídeo, imbuído de um sentimento que não conhecemos, nacionalismo, explica a seu modo, da mesma forma um árabe faria. É válido observar que somos ocidentais tentando arbitrar orientais. E sinceramente, creio que tentar entender profundamente o conflito ou suas causas sem estar "possesso" desse sentimento não é possível. No caso específico, a imparcialidade pecaria por falta de conhecimento ou vivência. Visto que, como vida de família, cada qual sabe o que ocorre da porta de casa para dentro!

Em suma, falando de forma bem simples, os dois tem direito sobre a terra. O problema ocorre quando o outro é preterido por se filho da escrava e ilegítimo ou por não ser o primogênito. 

Conhecemos bem lutas por herança, vimos inúmeras .... Sem acordo, nunca acabaram bem!
Se olharmos para a Bíblia, sabemos bem o que marca o fim dessa briga!

Que acabe logo!