sábado, 1 de dezembro de 2012

Crente Denorex!

Irmãos, admito que meu coração anda atribulado deveras. Às vezes, a tristeza me arrebata de tal forma que é difícil respirar, não raramente me pego pedindo a Justiça Divina no lugar da graça e da misericórdia, como se eu não pecasse..srsrsrs! O evangelicalismo atual tem me enojado, não tenho palavras pra qualificar o que vejo. 
Esses dias, conversando entre família, falávamos do rumo do mundo, homossexualismo, ateísmo, seitas e todo tipo de coisa que durante muito tempo me tiraram o sono. Porém, hoje, o motivo dos meus ais é a igreja, ou melhor  aquilo que tem se denominado igreja  e foi justamente sobre o que falei. Tenho dado um exemplo de fácil assimilação e que demonstra a forma como vejo as coisas. Vejamos:
Se uma pessoa diz que gosta de beber veneno em suas refeições, está ciente que a morte será o resultado, em mais ou menos tempo. Nesse caso, há total consciência da ingestão de algo nocivo ao organismo, correto? 
Mais um: Se alguém diz não crer na existência de Deus e em Jesus, certamente estamos diante de um ateu. Sinceramente? Não me preocupo com ele, já deixou bem claro o que é no que crê. E se alguém nos ensina que veneno é bom, saudável e até gostoso? E se crescemos acreditando nisso? E se aquilo quem tem sido apresentado como cristianismo não for? Já parou pra pensar nisso?
Essa semana apresentei "Matrix" ao meu filho, que em sua doce inocência, me perguntou: "Pai, então tudo o que a gente vê é de mentira?" Quem dera se todo crente se questionasse quanto aos ensinamentos recebidos. Quem dera se todos tomassem a "pilula vermelha", vissem o quão perdido estão e de fato se arrependessem, que glorioso seria! Mas o que observamos, infelizmente, são alguns que enxergam as coisas como são, mas estão cercados de uma imensa massa de manobra, caminhando para onde o mestre, profeta, apóstolo, patriarca, querubim e sei lá o que mais apontar. 
Igrejas inteiras... alienadas por um pseudo evangelho que nada mais faz além de afastá-los daquele a quem pensam seguir, Cristo. Denominam-se cristãos, vivem uma vida de severa religiosidade onde a Verdade Única e Absoluta não tem vez. A Bíblia é resumida em alguns trechos favoritos, que de forma alguma podem apontar suas devassidões e pecados habituais. Se algum ponto nevrálgico é tocado, logo uma interpretação particularmente tendenciosa surge. Alguns considerados líderes são tão cegos quanto alguém que nunca viu a LUZ, outros sabem exatamente o quanto expõem a fé do povo à prostituição cultual... apenas não ligam! Há quem finja não perceber o erro e prefira ignorá-lo, alguns "pastoreiam" por ambição e sórdida ganância, e ainda há quem prefira matar uma comunidade inteira ao invés de abandonar seu orgulho e arrogância. 
Como pensar nos que são "mentoreados" por esses  e não  lamentar? NÃO SEI! Queria não me incomodar tanto com isso, mas NÃO CONSIGO! 
Sabem por quê? Os "crentes" citados primeiramente são produtos desses últimos!  
Em suma: todos parecem cristãos, mas NÃO são!