sábado, 30 de julho de 2011

Topa tudo por dinheiro (2) - R$ 911,00

Até quando terei que suportar isso?
Senhor Jesus, me leve embora!

É possível que alguém imagine que eu estou deprimido e por isso desisti da vida. Não! Nada disso! Na verdade, tenho vivido a melhor época da minha vida. Deus tem me abençoado com graça e misericórdia, de forma tal que me constrange. Definitivamente digo, NÃO DESISTI DA VIDA! Só não aguento mais ver a picaretagem rolando solta e em nome de Deus.

Acabei de ver uma das coisas mais grotescas já apresentadas, um show de prostituição bíblica com fins monetários. Me entristece o coração ver o quão longe da Palavra de Deus a ganância pode levar alguns líderes. O dinheiro é mesmo muito sedutor. Peço sempre a Deus que me mantenha longe do afã pelas cifra$, me fazendo satisfeito com o que tenho e que faça o mesmo com você!
Antes de mais nada, digo que não fico procurando essas coisas, não tenho costume de ver tele-evangelista. 

Minha igreja tem um programa, sempre estou acordado no horário, mas raramente o vejo. Foi algo casual, ou melhor, providencial... Pegando a linguagem do "povo", Deus me dirigiu até a o Programa do "Malafeita". E lá quem estava? O "Mestre dos magos" da prosperidade, o "Jedi" guardião da "unsão" de Deus, o maior pedinte gospel vivo na atualidade, o sedutor e mentor do "Malafeita", Morri$ Cerullo. Esse, cada vez mais parecido com apresentador de programa sensacionalista. Usa a técnica de manter as pessoas grudadas com uma frase de suspense, uma pergunta, "vocês estão prontos?"

Pois bem, o "mentor" iniciou sua prédica afirmando que Deus havia falado que tinha uma unção especial para os brasileiros e que a derramaria através dele. Como pano de fundo usou alguns textos bíblicos que estendeu até seus propó$ito$ e falou que a crise financeira mundial é um sinal que do que Deus ira fazer. Segundo Morri$, Deus está tirando o dinheiro dos impios e dando as santos. Nesse ponto ele usa a palavra discernimento, e afirma: "vocês precisam entender isso, Deus está tirando dos ímpios e dando aos crentes". "está chegando, posso sentir, uma medida extraordinária". 

Antes de lançar o de$afio, e na tentativa de destruir o a capacidade crítica do ouvinte, afirmava: "O povo tem que agir rápido, quanto mais rápido agimos, mais fé demonstramos. A hesitação é como pecado". Ou seja, não pense, não reflita, aja por impulso e apenas dê! É assim que a Bíblia nos ensina a agir, ou essa é a vontade do vendilhão em questão? Olhe o Texto Sagrado, "Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado" (Provérbios 19.2).

Depois de alguns minutos "cozinhando o galo" ou melhor os "patos", o cara teve a "pachorra" de mais uma vez e em rede nacional, pedir dinheiro em troca de benção. 
Para que ninguém estranhe, usa a palavra que ensinou ao "Malafeita", o termo "semear". No entendimento do$ profeta$ da pro$peridade, se você quer algo especial de Deus é preciso $emear, dar dinheiro, e sempre numa quantia que ele, o "Jedi" estipula. 

Dessa vez o valor pedido foi R$ 911,00 (é, comparando com sua última aparição no programa, houve um "ágil santo" por conta do "discernimento" que teria recebido a cerca do número 11 (onze). Que discernimento é esse, heim? Faz até ajuste inflacionário!

Por vária vezes apelou para a "espiritualidade" do telespectador. "pra você entender, Deus terá que abrir os teu olhos, Deus terá que abrir olhos espirituais dos que tem medo" Creio que o objetivo aqui foi nada menos que mexer no brio de quem já estava hipnotizado. A neurolinguística do "homi" tá afiadinha!

E finalmente deixa bem claro: "Você tem que semear R$ 911,00 para que Deus derrame essa medida extra!"

Agora pensemos um pouquinho:
*Será que as pessoas  não questionam o fato de que toda vez que que o Cerullo aparece, tem grana da hi$tória?

E pra fechar o pacotão da benção, o "pofreta" disse: "Jesus teve 12 apóstolos e Deus me diz que está levantando 12 pessoas que irão ligar com uma oferta de (pasmem!) R$10.011,00 (dez mil e onze reais). Sei que existem pessoa que podem doar para a obra até muito mais. Como exemplo, uso um servo de Deus, o qual me dou o direito de reservá-lo no anonimato, mas que sabendo da construção de uma igreja nossa, fez a seguinte oferta: "O que a igreja conseguir arrecadar num tempo determinado, eu darei cinco vezes mais". O final dessa história? Mais de R$ 500.000,00 e a igreja quase prontinha!
O irmão generoso sabe que Deus não está obrigado a dar a ele o que doou para a construção, mas Deus o abençoa, não porque ele dá generosamente, e sim porque não espera nada em troca!

Segundo Silas "Malafeita", eu sou um bobalhão da internet que não tenho o mesmo tempo que ele ou o Cerullo e por isso estou desqualificado para dizer algo que vá contra o que eles fazem. Posso até ser bobalhão e tenho prazer nisso. Acabo de me lembrar do pastor que acompanhou em 96, o meu processo de conversão, o Lúcio. Certa vez, esquentadinho como eu era, disse ao pastor: se o fulano olhar torto pra mim mais uma vez, eu vou encher de pancada. Olhando pra mim com um sorriso de canto de boca, o Pr. Lucio me disse: "Max, agora você é um bobo!". Entendi que como ovelha eu deveria ser manso e ter uma forma diferente de ver, afinal, nem tudo girava em torno de mim! Aos defensores do "Malafeita", essa é pra vocês, prestem atenção!
Sou novinho, tenho só 32 anos de idade, 15 de Evangelho e 7 de ministério, mas cresci o suficiente para discernir hipócritas e vendilhões que por muito dinheiro prostituíram a fé, mudando "mi$terio$amente de posição. Fico bobo (srsrsr) de ver o quanto o conteúdo da pregação mudou. O referido, foi de taxativo repudiador da teologia da pro$peridade para seu maior proclamador no país. É tão estranho, que parecem duas pessoas. 
O vídeo a baixo é uma compilação do antecessor, tirado do youtube por reclamação de direitos autorais por parte de terceiros que não o envolvido. Estranho né?.

Eu realmente sou um manézinho, não entrei na "onda", não cindi igreja, não sou bom escritor, não tenho programa de televisão, não tenho editora, não tenho um império, não enriqueci na "obra", não sou pastor de mega-igreja, em fim, não sou famoso. Sou apenas mais uma voz somada a tantas outras que já não aguentam mais ver tanta bobagem. 
Como disse, não sou famoso, mas prego o mesmo Evangelho desde que comecei, minha palavra não mudou devido uma "nova onda" ou "ventos de doutrinas".
Sigo o meu trabalho com as ovelhas que me foram confiadas e com a certeza de alimentá-las com bem mais do que apenas "leite".

Aos que tomaram o mesmo caminho dos "Jedi'$ da$ cifraS ou acham o máximo essa palhaçada, tenho orado para que o Senhor, misericordiosamente, os restitua a sanidade, pois estão loucos!  

Que o Senhor nos livre!



3 comentários:

Carlos Mangueira disse...

Paz! querido pastor, quero parabeniza-lo pelo excelente artigo, e dizer que seu pensamento (bíblico),é o meu pensamento, e o de muitos.
abs,

Carlos

Anônimo disse...

FAla maza!
A cegueira e imbecilidade alcançaram níveis intoleráveis. O que há de mais grave é que quando ouvimos um nome estrangeiro, automaticamente concedemos nosso alvará de legitimidade. Olhe só, nao é bacana ouvir: MORRIS CERULLO?! O agravante é quando o estrangeirismo vem escoltado por um camarada que há tempo abandonou o evangelho puro e simples para ser o franquiado de Mamon! Quando alguém atinge certo grau de popularidade, tudo o que emana desse ser tem aparência de espiritual, e nao admite questionamento. OS bereanos nos dias de hoje nao teriam vez. Isso pode despertar, como subproduto inconsciente, o que há de mais perverso nos falsos líderes, que é a busca pelo crescimento numérico e financeiro, haja vista que, nos dias atuais, vigora o crescimento material e numérico como evidências inequívocas da bênção divina.
Por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias...
2Pedro 2-3
Valeu!

André R Fonseca disse...

Difícil é convencer o povo de que esses estão fazendo deles um belo comércio! Fica mais difícil ainda é mostrar que alguns são diferentes desses, e que ainda existe um evangelho puro, simples e verdadeiro!